O Projeto

O que é o projeto JDT?

Juventude no Desenvolvimento Territorial (JDT) é um projeto social, realizado pelo IJC em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Agrário - MDA, que tem o objetivo de incentivar a formação política da juventude no Brasil Rural, orientando jovens de entidades que participam dos colegiados territoriais, colaborando para o alargamento do processo participativo e democrático da construção da Política de Desenvolvimento Sustentável do Brasil Rural e promovendo o surgimento de novas jovens lideranças nos Territórios da Cidadania do Governo Federal.

Quem participa?

As juventudes integrantes do projeto serão selecionadas junto a movimentos e organizações juvenis do campo e jovens membros das câmaras temáticas dos colegiados territoriais instalados nos Territórios da Cidadania do Governo Federal, tendo como foco a qualificação do trabalho desenvolvido nos grupos e organizações que representam, levando em consideração as diversidades de gênero, étnico-racial e de orientação sexual.

Onde será realizado?

O projeto será realizado nas regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sul, englobando os 12 seguintes estados brasileiros: Amapá, Amazonas, Pará, Ceará, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

Quais as atividades?

O projeto é constituído por 24 encontros de formação, sendo dois encontros em cada estado, e quatro intercâmbios regionais, possibilitando a troca de experiências e instigando a reflexão coletiva das ações do movimento de juventude e das juventudes organizadas nos Territórios. O Juventude no Desenvolvimento Territorial intenta promover o desenvolvimento social, baseado na consolidação das vias democráticas e na sustentabilidade da vida do jovem no campo, fomentando o surgimento de Grupos de Trabalhos articulados pela juventude nos Territórios.

Quais os resultados esperados?

O IJC quer dar suporte aos processos de mudança protagonizados pelos jovens nos territórios agrícolas, tais como a construção da cidadania plena da juventude, contribuindo para o fortalecimento das organizações juvenis, a mobilização social como ferramenta na construção da dignidade humana e o pluralismo político. Com isso, visamos ampliar a capacidade crítica das/dos jovens, através do compartilhamento de saberes, desafios e aprendizados para que os coletivos de jovens possam se solidificar e lutar pelas bandeiras das juventudes de cada região.