quarta-feira, 8 de junho de 2011

Projeto cumpre demanda de formação política para jovens do campo

Jornalista Camila Maciel
Adital

Formação política para a juventude do campo. A proposta surgiu a partir da vivência dos próprios jovens que, organizados através dos Territórios de Cidadania, sentiram a ausência de uma ação pensada especificamente para a juventude do meio rural. Através de edital do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), tal necessidade pode ser atendida. Desde 1º de junho, a ONG Instituto de Juventude Contemporânea (IJC), com sede em Fortaleza (Ceará), está executando o Projeto ‘Juventude no Desenvolvimento Territorial’, que abrangerá 12 estados brasileiros.

Essa ação "é resultado da afirmação desses jovens. Alguns terão a primeira oportunidade de participar de uma oficina de formação política”, declara Rafael Mesquita, coordenador de gestão do IJC. O objetivo do projeto é incentivar a formação política da juventude do campo, promovendo o surgimento de novas jovens lideranças no Brasil rural.

Já foram realizadas oficinas nas cidades de Quixadá e Canindé, as quais compõem os territórios Sertão Central e Sertões de Canindé, respectivamente, no estado do Ceará. O ‘Territórios de Cidadania’ é um programa do governo federal que propõe uma nova divisão das macrorregiões do país com o propósito de promover a integração de políticas públicas para reduzir desigualdades.

De acordo com Rafael, há questões próprias da juventude do meio rural que deve ser levadas em conta para proposição de políticas. "São os jovens que vão garantir a sobrevivência no campo” afirma. Por falta de oportunidades na área de educação, por exemplo, os jovens saem de suas terras para estudar nos centros urbanos. Com o Projeto, espera-se que, a partir da organização juvenil, Políticas Públicas de Juventude (PPJ) possam ser impulsionadas no interior.

O ‘Juventude no Desenvolvimento Rural’ trabalha com uma metodologia que, através de temas geradores, como o conceito de territorialidade, busca desenvolver a identidade desses jovens a partir do lugar que eles ocupam. Os encontros de formação, realizados em 20h/a, estimulam a reflexão coletiva sobre as atividades e programas de juventude no campo, além de um processo de escuta sobre as necessidades das juventudes organizadas nos interiores do Brasil.

Dentre as necessidades já percebidas nos relatos dos jovens, a partir das oficinas realizadas, Rafael Mesquita aponta que não há um parâmetro comum da execução de PPJ nas cidades do interior. "Alguns governos executam as ações em consonância com a política nacional de juventude, enquanto outras cidades estão prejudicadas”, avalia o coordenador.

O próximo estado a receber o projeto será Minas Gerais, ainda sem data definida. Além do Ceará e de Minas Gerais, a ação passará porAmapá, Amazonas, Pará, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Cada estado recebe oficinas em dois Territórios de Cidadania.

A mobilização dos jovens que participam do projeto é feita de forma coletiva. Inicialmente, o contato é feito através de um representante de cada território, que fica encarregado de convidar outros jovens, que serão responsáveis por convidar outros. No total, espera-se reunir cerca de 40 jovens em cada oficina.

Uma das propostas dessa primeira etapa do projeto é a formação de Comitês Locais de Juventude em cada cidade. Na segunda fase, serão realizados Encontros Regionais de intercâmbio, nos quais a juventude poderá compartilhar o que foi construído em cada cidade a partir do primeiro encontro.

Para mais informações: http://juventudeeterritorio.blogspot.com

Fonte: Adital Jovem

IJC se despede do sertão cearense e parte para Minas Gerais

Após três dias de muito trabalho junto às jovens lideranças de Canindé (CE), diversas oficinas e ações foram propostas durante a realização do projeto em Juventude no Desenvolvimento Territorial no Sertão Central, a fim de discutir e refletir, junto às lideranças locais, assuntos ligados à realidade das juventudes do interior do estado. A primeira parte do projeto aconteceu com formações com lideranças de Quixadá entre os dias 1 e 3 de junho, em Canindé as atividades finalizam hoje (8/06).

As atividades nos Territórios da Cidadania no Ceará foram realizadas com o financiamento do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), contanto com parceria do Canal Futura e do Instituto Sertão em Rede, ONG que mantém projetos no sertão cearense.

O maior intuito do projeto é proporcionar o reconhecimento da identidade das juventudes do campo, dando subsídios à para que haja a consolidação das lideranças juvenis na luta contínua por políticas públicas para as juventudes dos interiores do Brasil.

O IJC se despede hoje de Canindé e segue no mês que vem para a próxima região, os Territórios da Cidadania de Minas Gerais, para dar início aos debates e trabalhos com as lideranças locais, as próximas formações estão previstas para julho.

Veja por onde o IJC vai passar!

Comunicação IJC
Siga-nos no Twitter! > @ijconline

terça-feira, 7 de junho de 2011

“Juventude e Território” recebe visitas de representantes do MDA

Hoje, o projeto Juventude no Desenvolvimento Territorial, realizado pelo Instituto de Juventude Contemporânea (IJC) e financiado pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) recebeu visitas importantes que cumprimentaram a ação do IJC junto às juventudes do campo. Representantes do MDA, da Secretaria do Desenvolvimento Territorial e o prefeito de Madalena (CE), saudaram as juventudes presentes.

Fº Sombra Oliveira, delegado do MDA no Ceará, mostrou-se bastante interessado nas juventudes locais, pois acredita que elas fazem parte de um grupo forte capaz de transformar a realidade. “Os meninos dos olhos do MDA são as mulheres, os quilombolas e as juventudes, que têm a mola e o combustível da mudança”, disse, destacando o Credjovem e o Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar), ambos voltados para jovens agricultores.

Para Wilson Agripino, prefeito do distrito de Madalena, município que abriga o maior acampamento do MST no Ceará, é louvável a grande participação dos grupos de juventude do campo no projeto. Ele crê que o papel do IJC é fundamental para formação política dos jovens rurais, sendo necessário um acompanhamento pós-projeto. “O IJC não pode abandonar a discussão, tem que estar permanentemente discutindo as causas”, afirmou.

Na ocasião, Olímpio Queiroga, articulador estadual da Secretaria do Desenvolvimento Territorial no Ceará também frisou a participação dos sindicatos e assentamentos rurais, juntamente com Ana Tereza, consultora para ações com juventude, e Cássio Rosa, servidor técnico, ambos representantes da Secretaria do Desenvolvimento Territorial, a nível nacional, que estão acompanhando todas as atividades do IJC em Canindé com intuito de estabelecer ponte entre o IJC e o MDA.

As atividades do Juventude no Desenvolvimento Territorial no Território dos Sertões de Canindé (CE) que compõe Itatira, Boa Viagem, Paramoti, Madalena, Caridade e Canindé terminam amanhã. A próxima etapa do projeto será com as juventudes do interior de Minas Gerais.

Conheça os Territórios da Cidadania!

Comunicação IJC

Siga-nos no Twitter! > @ijconline

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Primeira turma formada pelo projeto no Sertão Central cearense


Confiram a imagem do primeiro grupo formado pelo projeto "Juventude no Desenvolvimento Territorial", que aconteceu entre os dias 01 e 03 de Junho de 2011, em Quixadá (CE). O projeto prevê a formação de mais 23 turmas, em mais 11 estados brasileiros, além do Ceará, que estreou o projeto.

Histórias de vida dos jovens

Uma das metas principais do "Juventude no Desenvolvimento Territorial" é abordar a fundo a questão da identidade e da territorialidade da juventude rural. Nas oficinas do projeto, a prática da contação de histórias é introduzida dentro do que chamamos de roda de conversa sobre histórias de jovens.

Reunidos em volta do fogo, como nossos ancestrais das mais diversas civilizações, os jovens escolhem uma história que tenha marcado sua vida e que tem conexão com a sua realidade e vivência. Dessa forma, começam a relembrá-la em grupo. As juventudes, em círculos formados por quatro ou cinco jovens, reúnem-se para abordar vivências e discutir um pouco sobre aquilo que os une e os diferenciam, tentando estabelecer paralelo sobre o modo de vida e situações por que passam as juventudes do campo.

De volta ao grupo maior, formado pela plenária da oficina, as juventudes são estimuladas a apresentarem alguns destaques das conversas em volta do fogo e, agora, em torno da bandeira da juventude, nos introduzem em um debate que apresenta como pano de fundo a identidade juvenil e do território, o que chamamos de territorialidade.

Para Joana Santos, educadora do projeto, a contação de histórias "estimula o jovem a compartilhar a sua vivencia e história de vida de uma forma leve, mesmo com passagens complicadas. Lança também a idéia de construção coletiva e renova a garra destes jovens para ocuparem o espaço do qual participam", afirma.

Comunicação IJC

Siga-nos no Twitter! > @ijconline

Sertão de Canindé inicia sua participação no projeto





Fotos da recepção e almoço de boas vindas dos municípios presentes: Itatira, Boa Viagem, Paramoti, Madalena, Caridade e Canindé, que integram o Território dos Sertões de Canindé (CE).

IJC chega a Canindé para mais uma etapa do Juventude e Território

O Instituto de Juventude Contemporânea (IJC) chega hoje, 6/06, a Canindé (CE) para mais uma etapa do projeto Juventude no Desenvolvimento Territorial, uma ação realizada pelo IJC e financiada pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário. A primeira etapa aconteceu na semana passada com as juventudes de Quixadá. Dessa vez O IJC vai fomentar oficinas, debates e reflexões pertinentes ao universo das juventudes no interior do Ceará em Canindé.

O maior intuito do projeto é proporcionar o reconhecimento da identidade das juventudes do campo, dando subsídios à para que haja a consolidação das lideranças juvenis na luta contínua por políticas públicas para as juventudes dos interiores do Brasil.

Acompanhe o Diário de Bordo do IJC!

Conheça os Territórios da Cidadania!

Comunicação IJC

Siga-nos no Twitter! > @ijconline

sexta-feira, 3 de junho de 2011

uma possibilidade

fiquei muito feliz com uso da tecnologia para garantir acesso as informações... já faz algumas semanas que só respiro este projeto e ver eles se concretizando me deixa muito feliz!

Juventude e Território ganha Diário de Bordo

Essa é a primeira postagem do Diário de Bordo do projeto. Aqui, os membros do IJC que estiverem acompanhando as atividades do Juventude no Desenvlvimento Territorial pelo Brasil vão poder relatar suas experiências dia-a-dia. Não deixe de acompanhar a trajetória desse projeto com as jovens lideranças pelos interiores do Brasil.

Acompanhe tembém pelo Twitter! > @ijconline

IJC finaliza atividades do Juventude e Território em Quixadá

Após três dias de muito trabalho junto às jovens lideranças de Quixadá (CE), diversas oficinas e ações foram propostas durante a realização do projeto em Juventude no Desenvolvimento Territorial no Sertão Central, a fim de discutir e refletir, junto às lideranças locais, assuntos ligados à realidade das juventudes do interior do estado. As atividades nos Territórios da Cidadania no Ceará estão sendo realizadas com o financiamento do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), contanto com parceria do Canal Futura e do Instituto Sertão em Rede, ONG que mantém projetos no sertão central cearense.

O maior intuito do projeto é proporcionar o reconhecimento da identidade das juventudes do campo, dando subsídios à para que haja a consolidação das lideranças juvenis na luta contínua por políticas públicas para as juventudes dos interiores do Brasil.

Em Quixadá, Camila Brandão, assessora pedagógica do projeto, acredita que muitas vezes "os jovens querem encontrar, entre outras coisas, identidade com a educação que é disposta nas escolas e universidades do campo", mas no interior há carência de ações que valorizem o tempo livre, o acesso à cultura e à informação.

Rafael Mesquita, coordenador de gestão do IJC, está acompanhando as ações e crê que essas atividades são um passo importante para inserir lideranças também nas lutas essencialmente juvenis. “As lideranças de Quixadá são fortes e determinadas no projeto de desenvolvimento que discutimos para o Brasil. Sinto nessa galera, agora com o reforço das oficinas, um grande braço pro movimento de juventude do nordeste”, afirmou.

O IJC se despede hoje de Quixadá e segue para Canindé (CE) para dar início aos debates e trabalhos com as lideranças locais, que acontecerá entre os dias 6 e 8 de junho.


Comunicação IJC

Siga-nos no Twitter! > @ijconline

Debate sobre Conferência de Juventude é feito por jovens do Sertão Central

Na noite desta quinta (02), o projeto Juventude no Desenvolvimento Territorial, em suas oficinas do Sertão Central, recebeu David Barros, representante do IJC no Conselho Nacional de Juventude (Conjuve), Dione Silva, Secretária Executiva do Conselho Estadual de Juventude do Ceará (Conjuce) e Ítalo Beethoven, Coordenador da ONG Sertão em Rede, para realizarem o debate sobre as etapas da II Conferência Nacional de Juventude.

Com etapa final prevista para dezembro, a Conferência está organizada de forma diferente da primeira, realizada em 2008. Os Territórios da Cidadania, programa do Governo Federal, alvo do projeto, serão os locais de realização das conferências territoriais, antes chamadas de regionais nos estados. O tema também acolhe a política de política de desenvolvimento territorial, além de introduzir um processo de avaliação das Políticas Públicas de Juventude definidas na primeira Conferência.

Segundo a representante do Conselho Estadual, Dione Silva, o Sertão Central realizará sua conferência territorial em 08 de outubro. Cada etapa territorial elege 36 delegados para a conferência estadual. Dione também convidou os jovens a se fazerem presentes no Seminário de avaliação da 1ª conferência de juventude, que será realizado no dia 02 de julho, em Fortaleza. Na discussão, os jovens informaram que o Sertão Central não conta com conselhos municipais de juventude e entendem a demanda como uma prioridade dentre as propostas a serem encaminhadas neste turno do debate.

Os eixos temáticos da II Conferência incluirão a discussão de Sistema Estadual e Nacional de Juventude e Marco Regulatório. David Barros lembrou que esses sistemas são um método mais organizado de intervenção de políticas do estado, em que a sociedade pode produzir um real acompanhamento. "A palavra juventude já está na constituição, mas precisamos regulamentá-la através da aprovação de marco legal que garanta os direitos dos jovens, dentro uma perspectiva de sistema nacional", completa David.

Para Ítalo Beethoven, é fundamental para os jovens do Sertão Central se organizarem em torno das conferências, especialmente as juventudes organizadas nos territórios. "Eu vejo a necessidade de os jovens dos territórios assumirem as conferências como espaços estratégicos para suas demandas", entende Ítalo.

Comunicação IJC

> Siga-nos no Twitter!

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Instituto Sertão em Rede também é parceiro do projeto

O projeto "Juventude no Desenvolvimento Territorial" conta, para as ações nos Territórios da Cidadania do Ceará, com a parceria do Instituto Sertão em Rede – ONG, que mantém projetos no Sertão Central cearense.

O Sertão em Rede disponibilizou seu centro de formação itinerante em tecnologia da informação e comunicação, que funciona em um ônibus, para que os jovens participantes da oficinas de desenvolvimento territorial possam acessar a internet e materiais informativos relativos a comunicação e tecnologias digitais.

Nas oficinas de Quixadá, que começaram hoje (01) e vão até sexta (03), os jovens integrantes da ONG também participarão das formações facilitadas pelo IJC, em parceira com o Ministério do Desenvolvimento Agrário.

“A parceria com o pessoal do Sertão em Rede, em mais esse projeto, dá mostra que o desenvolvimento do campo passa também pelo acesso à comunicação digital, uma das grandes demandas da juventude rural”, afirma Camila Brandão, assessora pedagógica do projeto.

Comunicação IJC

Siga-nos no Twitter! > @ijconline

O tecido brasileiro vira simbolo da juventude brasileira no projeto

A ornamentação dos espaços de formação que receberão o projeto "Juventude no Desenvolvimento Territorial", além da identidade visual dos materiais do projeto, têm mais um item especial, uma bandeira, que, no caso, é uma nova apresentação da bandeira brasileira, com um toque especial, feita de chita e que leva em seu centro, ao invés do texto “ordem e progresso”, a palavra “juventude”.

A chita é um tecido de algodão com estampas de cores fortes, geralmente florais, e tramas simples. As características principais são: cores primárias e secundárias em massas chapadas que cobrem totalmente a trama, tons vivos, grafite delineando os desenhos, e a predominância de uma cor. O nome chita surgiu na Índia medieval e conquistou europeus, anté se popularizar no Brasil e vestir gerações de brasileiros, especialmente as classe populares. A chita se popularizou como o tecido do Brasil.

Como um dos ícones da identidade nacional, a chita é vista como representativa também da diversidade e multiculturalismo que forma a população e o terra brasileira. No projeto, o tecido se torna o material da bandeira brasileira e o simbolo de um processo de junção de cores e formas, somadas a palavra juventude, que toma o coração da bandeira.

Para Hanoy Barroso, educadora do IJC, uma das pessoas que confeccionou a bandeira, “o simbolismo do material, as cores e a diversidade estão representados no símbolo construído para o projeto, que é uma boa imagem da juventude do Brasil”.

Comunicação IJC
Siga-nos no Twitter! > @ijconline

Projeto começa por Quixadá, no Ceará

Jovens do Território do Sertão Central "dão a largada" no projeto "Juventude no Desenvolvimento Territorial", com oficina realizada no município de Quixadá, no Ceará.

O Hotel Belas Artes recepcionou o evento na “terra da galinha choca”, que teve início da tarde do dia 01 de Junho de 2011.

A proposta das "Oficinas no Desenvolvimento Territorial", que passarão por doze estados brasileiros, são desenvolver formação focada na organização da juventude dentro dos espaços de intervenção cidadã dos Territórios da Cidadania (programa do Ministério do Desenvolvimento Agrário, do Governo Federal).

A metodologia da oficina é baseada no conceito de educação popular, tento como referência o processo de acúmulo do movimento de juventude nas ações de educação entre pares, proporcionando o diálogo entre as questões práticas e teóricas.

Através do projeto, o IJC quer dar suporte aos processos de mudança protagonizados pelos jovens nos territórios rurais, introduzindo também mecanismos de intervenção em políticas públicas de juventude no campo.

Segundo Camila Brandão, assessora pedagógica do projeto, "os jovens querem encontrar, entre outras coisas, identidade com a educação que é disposta nas escolas e universidades do campo". Segundo a educadora do IJC, os jovens moradores de áreas rurais não acessam a conhecimento que possam levar para o seu dia-a-dia, assim como não veem contemplado na política de seu município e estado ações que valorizem o tempo livre, acesso à cultura e à informação.

As oficinas em Quixadá encerram-se na sexta (03). Após esse período, o projeto passará por Canindé, também no Ceará, na próxima semana, entre os dia 06 e 08 de junho.

Comunicação IJC
Siga-nos no Twitter! @ijconline